Como se vestir para trabalhar?

Muito de fala de dresscode e formas desruptivas de se vestir no ambiente de trabalho.

Por mais que algumas empresas tenham uma visão desconstruída sobre as individualidades, bom senso e discernimento são fundamentais.

Digo algumas porque, em muitas empresas, o que pesa é a boa aparência e a forma clássica de se apresentar.

Tipos incluem formal, business casual e casual, cada um com diretrizes específicas. Adaptar-se ao ambiente, conhecer a cultura da empresa e evitar excessos são fundamentais ao escolher o traje.

Acessórios discretos, postura reservada e vestimentas condizentes swap tão importantes quantorespeitar as diretrizes específicas de cada empresa: tais atitudes contribuem para transmitir uma imagem profissional positiva.

Isso acontece porque somos constantemente julgados pela nossa aparência, pelo nosso comportamento e nossa atitude: nós mesmos temos a capacidade de nos valorizarmos ou desvalorizarmos a partir de nossa imagem externa.

Por essa razão, evitar trajes muito curtos ou decotados, acessórios extravagantes ou roupas fora de contexto é essencial para não gerar constrangimentos desnecessários.

Aí vale a máxima: para se ter sucesso, projete uma imagem de sucesso o tempo todo.

Antes de começar um novo cargo, portanto, é imprescindível adaptar-se ao ambiente, conhecer a cultura da empresa e o dresscode adotado. Isso contribui para transmitir uma imagem profissional positiva e, de fato, profissional .

image
Alisson Sabino alterou sua imagem de perfil
3 s

image
Rafael Caetano alterou sua imagem de perfil
3 s

image

image
Cláudia Aquino adicionou novas fotos a Harmonização facial
3 s

image
Cláudia Aquino alterou sua imagem de perfil
3 s

image
3 s - Youtube

Alô, gente, tudo bem, tudo legal?
Eu não tenho dinheiro, mas tenho saúde, não vou muito mal...

Cresci ouvindo esse simpático sambinha nas festinhas de família. Ele trata da capacidade de resiliência do brasileiro pobre que se conforma com pouco, se tiver saúde, está tudo bem.

E tá tudo bem...

Fiz 48 anos essa semana (no sábado, pra ser exata) e continuo ouvindo as mesmas notícias, entra governo, sai governo:

🙀aumento dos combustíveis
🙀aumento do custo da cesta básica
🙀aumento do desemprego
🙀aumento do custo de vida
🙀aumento da carga tributária...

Tudo aumenta, exceto as oportunidades profissionais,
a remuneração,
a qualidade de vida,
o salário mínimo (com o valor mínimo necessário para suprir as necessidades de uma família, porque esse nosso é uma piada.)

O malandro imortal, Bezerra da Silva, manda a real em seus versos populares que aplacam nossa angústia, em busca de dias melhores:

"O sofrer é da vida
E o bom sofredor não reclama
Quando posso, como bem
Quando tá ruim, vou de pão com banana."

E, com a sabedoria de quem já passou por bons perrengues nessa vida, nos ensinando que não adianta se aborrecer ou se entristecer pelas situações ruins, ele arremata:

"Eu sei que as vezes dói não ter um chinelo pra calçar
Só com a roupa do corpo eu fico pelado esperando secar
Quando tem que lavar, mas eu não desanimo, vou vivendo com perseverança
Eu conheço o sofrimento
Desde o tempo de criança"

Alô, gente!
Tudo bem, tudo legal
Eu não tenho dinheiro
Mas tenho saúde
Não vou muito mal

para quem se interessou, o sambinha se chama O Bom Sofredor, intérprete Bezerra da Silva.

Jamesson Amorim alterou sua imagem de perfil
3 s

image
Samara Amorim alterou sua imagem de perfil
4 s

image
4 s - Youtube

Dica de filme legal: Sem Limites (2011) com Robert de Niro e Bradley Cooper

O escritor Eddie Morra está desempregado e rejeitado por sua namorada e, por isso, tem certeza que não tem mais futuro. Porém, sua vida muda quando um velho amigo lhe dá uma droga que melhora as habilidades mentais. Viciado nesta química ainda não testada, Eddie chega ao topo do mundo financeiro e chama a atenção de um magnata que pretende usá-lo para fazer fortuna. Mas terríveis efeitos colaterais e a diminuição do estoque da droga ameaçam o colapso de Eddie.