FUVIR compartilhou um post  
1 s

FUVIR compartilhou um post  
1 s

Como eu, como empreendedora, posso cuidar da minha saúde mental

Ser empreendedora não é uma tarefa fácil. Tive que tirar minha ideia do papel e me esforçar ao máximo para manter meu negócio sustentável, o que muitas vezes me levou à exaustão. Segundo dados da Forbes Advisor, 20% das empresas fecham no primeiro ano, o que me deixou ainda mais ciente da pressão para alcançar o sucesso, garantir a estabilidade financeira e lidar com as longas horas de trabalho, tudo isso, prejudicando minha saúde mental.

A crise de esgotamento é uma realidade enfrentada por muitos empreendedores, incluindo a mim, o que me levou a buscar formas de cuidar melhor de mim mesma. Recentemente, fiquei sabendo que a firma de venture capital Balderton criou um programa de bem-estar para os fundadores de empresas em que investe, uma iniciativa que achei muito inspiradora.

Refletindo sobre o assunto, percebi a importância de compartilhar algumas dicas e reflexões que tenho aprendido ao longo dessa jornada como empreendedora:

Estabelecer limites: Como empreendedora, é fácil se envolver demais no trabalho e negligenciar outras áreas importantes da vida. Aprendi a estabelecer limites claros entre minha vida profissional e pessoal, reservando momentos para a família, amigos e atividades que me trazem alegria.

Buscar apoio: Não tenho medo de pedir ajuda quando necessário. Isso inclui não apenas apoio emocional, mas também buscar mentoria de pessoas mais experientes, que possam me orientar em momentos desafiadores.

Cuidar do corpo e da mente: Percebi que minha saúde física e mental estão interligadas. Praticar exercícios regulares e reservar um tempo para o autocuidado são práticas essenciais para minha produtividade e bem-estar geral.

Aceitar erros e fracassos: Nem tudo sairá como planejado, e está tudo bem. Aprendi a encarar os erros e fracassos como oportunidades de aprendizado e crescimento, em vez de me deixar abater por eles.

Celebrar as conquistas: Em meio aos desafios, é importante comemorar as vitórias, mesmo as menores. Isso me ajuda a manter a motivação e a gratidão pelo caminho percorrido.

Lembrando sempre que sou uma empreendedora, e a busca pela saúde mental é um processo contínuo. Cada jornada é única, e é fundamental que cada um encontre as estratégias que melhor se adequem às suas necessidades e realidade. Acredito que ao cuidarmos de nossa saúde mental, estamos construindo bases sólidas para o sucesso do nosso negócio e, acima de tudo, para uma vida mais plena e realizada.

Artigo baseado no artigo original de Luísa Granato, da redação do LinkedIn Notícias
(Adaptado - Fonte: LinkedIn Notícias)






#saúde #empreendedor #mental #bemestar #saudável #empreendedorismo #mentalhealth #motivation #fitness #health #love #mentalhealthawareness #sport #mindset #training #life #nutrição #lifestyle #physical #workout #coach #fit #coaching #anxiety #motivação #mind #inspiration #musculation #gym #mentalhealthmatters

image

Threads, o aplicativo rival do Twitter, ultrapassa 100 milhões de usuários. O Threads, o aplicativo recém-lançado pela Meta, atingiu a marca de 100 milhões de usuários em menos de uma semana. A informação foi divulgada pelo Search Engine Journal, com base na contagem dos símbolos que aparecem nos perfis do Instagram, quando as pessoas associam suas contas em ambas as redes sociais. A plataforma única - e concorrente do Twitter - alcançou esse número em apenas cinco dias.

Seguindo um modelo extremamente semelhante à rede social do pássaro azul, o Threads foi lançado na última quarta-feira (5/7) simultaneamente em cerca de 100 países, focando no compartilhamento de mensagens que geram conversas entre os usuários. As postagens podem ter até 500 caracteres e ainda incluir links, fotos e vídeos de até 5 minutos. No entanto, a plataforma ainda não inclui um recurso de mensagens diretas e não está disponível para uso em PCs. A batalha das redes sociais.

Comparado a outras plataformas recentes, o Threads levou pelo menos dois meses para alcançar 100 milhões de seguidores, enquanto o TikTok levou nove meses. Atualmente, o Twitter tem cerca de 200 milhões de usuários ativos, de acordo com dados da empresa. Vale mencionar que o Threads faz parte do conglomerado da Meta, liderado por Mark Zuckerberg, que também supervisiona o Instagram e o Facebook.

Um fator que contribuiu para os números elevados é que a nova rede social está conectada a perfis existentes no Instagram. Portanto, os usuários só precisam baixar o aplicativo Threads e fazer login com seu nome de usuário do Instagram, migrando perfeitamente para a plataforma única sem criar uma nova conta.

Mas os números poderiam ser ainda maiores, pois o Threads ainda não está disponível na Europa. O lançamento europeu da plataforma foi adiado devido a preocupações com a privacidade com base no novo Regulamento de Mercados Digitais (DMA, na sigla em inglês) da União Europeia.

O Twitter ameaça tomar medidas legais.

Uma entidade que não ficou satisfeita com essa progressão foi seu principal rival - o Twitter de Elon Musk. Pouco depois do lançamento, a empresa de Musk redigiu uma carta endereçada à Meta, ameaçando processar a empresa por copiar e roubar informações, além de contratar em massa ex-funcionários do Twitter.

Embora nenhuma ação legal tenha sido tomada até o momento, a empresa de Musk deixou claro que está disposta a recorrer aos tribunais. "A Meta está expressamente proibida de se envolver em qualquer rastreamento ou extração de seguidores, ou dados de seguidores do Twitter", adverte a carta sobre o "aplicativo imitador", conforme acusa a empresa.

#threads #redessociais #meta #rivaldotwitter #crescimentodeusuários #instagram #privacidade #digitalmarketsact #ameaçadeprocesso

image

Setor cervejeiro cresce quase 12% em 2022 no Brasil

Nos últimos anos, tem sido cada vez mais evidente o crescimento do mercado de cerveja no Brasil. De acordo com dados divulgados pelo Ministério da Agricultura e Pecuária, em 2022, esse mercado cresceu quase 12%. Atualmente, existem pelo menos 1.700 estabelecimentos ligados ao segmento no país. A maioria das cervejarias registradas (387) está em São Paulo, seguido pelo Rio Grande do Sul (310 ) e Minas Gerais (222).

O Brasil também é o terceiro maior produtor de cerveja do mundo, e esse setor representa uma parte significativa da economia brasileira. Neste ano, o Sindicato Nacional da Indústria da Cerveja estima que o volume de vendas no país deve chegar a 16 bilhões de litros, alta de 4,5% em comparação ao ano passado.

Esse crescimento é resultado de vários fatores, incluindo a melhoria da qualidade das cervejas produzidas no país, a expansão do mercado de cervejas artesanais, e o aumento do consumo de cerveja por parte da população brasileira.

Em resumo, o mercado de cerveja no Brasil está em constante ascensão, e espera-se que continue a crescer nos próximos anos. Com a diversificação de produtos e investimentos em novas tecnologias, é possível que novas oportunidades surjam para aqueles que desejam se aventurar nesse setor em expansão.

image